Storytelling para Aumentar as Vendas

Por: Edisson Schwartzhaupt | 18 março 2022 | Aumentar Vendas, Estratégia, Storytelling, Time de vendas, Vendas
Artigo

Quando queremos vender um produto, a parte mais decisiva é convencer o potencial comprador de que essa compra vale a pena. Mas antes de tudo, devemos parar e pensar: quais histórias podemos usar de exemplo para demonstrar este valor? Para isso, a técnica de storytelling é um fator chave ao exemplificar as qualidades de uma mercadoria ou serviço, aumentando as chances de consolidar suas vendas. Com esta técnica, introduzimos histórias e narrativas que exemplificam algum case onde a compra se mostrou eficaz.

Basicamente, storytelling é contar histórias. É um método muito utilizado na produção de conteúdo, em textos para blog, newsletter, mas também em conversas, quando se precisa relatar um acontecimento de forma criativa, detalhada e ao mesmo tempo convincente. Por conta disso, uma tendência no mundo das vendas é fazer uso do storytelling para agregar valor aos produtos, e introduzir casos de clientes que tiveram experiências positivas com o serviço oferecido.

Histórias geram emoções e emoções geram vendas

Uma história acaba sendo algo mais conectivo, gerando uma certa emoção no cliente. Para isso, existem alguns aspectos que caracterizam o uso do storytelling, como definir um personagem principal, um desafio/problema, um auxiliador, um ápice da história e uma solução – o seu serviço. São elementos comuns em histórias da literatura ou do cinema, e que servem justamente para aproximar o cliente de uma experiência dinâmica, com desenvoltura, mas que trate a respeito do que você pretende vender. 

livros simbolizando histórias

“Encontre a emoção principal; isso pode ser tudo que você precisa saber para encontrar sua história”. FITZGERALD, F. Scott. 

Segundo artigo da Mack Elevation sobre uma apresentação de desempenho, 63% das pessoas lembram de histórias, e apenas 5% lembram dos dados estatísticos. Por conta disso, sabemos que quando ouvimos histórias elaboradas, nosso organismo opera de forma diferente, ativando algumas regiões do nosso cérebro e provocando sensações auditivas, olfativas, visuais – áreas que não ficam ativas quando ouvimos simples dados. Também reduz o estresse, liberando ocitocina, um hormônio natural. 

Para confirmar a ligação entre a emoção e o cliente, podemos utilizar como exemplo uma área do marketing que trata justamente dessa relação: o neurobranding. No livro A Lógica do Consumo (2008) do publicitário Martin Lindstrom, ele mostra que 85% das compras são decididas pelo subconsciente. E o papel do neurobranding é justamente analisar e trabalhar em cima dessa ligação emocional do cliente na hora de consumir, inclusive fazendo uso do storytelling

Defina perfis e estruturas

Sobre os estágios dessa técnica, é sempre necessário se atentar para o perfil do cliente antes de contar uma história, assim como ganhar sua confiança. Entender suas necessidades e seus gostos é fundamental para planejar uma narrativa que cause impacto e vá de encontro ao que o cliente busca. E conhecer o público-alvo permite definirmos com precisão a situação que será narrada, ou até a abordagem que será utilizada, como a linguagem, o ritmo, os termos, expressões etc. 

Também é importante estar de acordo com a identidade da sua própria marca, podendo estabelecer critérios para seu storytelling através de perguntas como: quem você é, o que você faz e por qual motivo você faz. Assim, você estrutura e envolve o cliente no universo da sua empresa, preparando o contexto para narrar seu case de sucesso. E através disso você ainda reforça os valores e a trajetória do seu negócio.

Hora de colocar em prática

O storytelling é uma técnica que vai ajudar você a aumentar suas vendas, e pode ser utilizada de acordo com as informações que disponibilizamos neste artigo. Causar emoções e demonstrar a qualidade do que você oferece é uma tarefa que exige prática, mas que se for dominada, pode gerar eficiência no seu trabalho e resultados para sua empresa. Além disso, torna seu serviço mais autoral e criativo. Lembrando que na Bliss Estratégia temos experiência com estratégias de storytelling, possuindo certificação internacional da McSill Story Studio da Inglaterra. 

 

Fontes: https://www.agendor.com.br/blog/storytelling-para-vendas/

https://www.growthmachine.com.br/blog/storytelling-para-vendas

https://leads2b.com/blog/storytelling-em-vendas/

https://mackelevationforum.com/1-in-20-people-dont-remember-your-presentation-3/

https://www.ufabc.edu.br/ufabc-na-midia/pesquisa-feita-com-criancas-em-uti-comprova-que-ler-e-ouvir-historias-diminui-o-estresse-e-a-dor

https://www.agenciatribo.com.br/neurobranding-e-a-conexao-emocional-entre-as-marcas-e-os-seus-clientes/

Voltar