+55 (51) 3061.0877

bliss@blissestrategia.com.br

Continue conectado

Post do blog

SÓCIOS: alguém tem que ceder

17 abril 2019 | in Artigo | by Heloisa Kanter

Um dos principais motivos para o fechamento de empresas: desentendimento dos seus sócios. É só dar uma pesquisada rápida na internet para encontrar muitas versões da mesma história: negócio promissor que afundou por não existir alinhamento societário. Perderam para eles mesmos! Não há fim mais triste para uma empresa. Quem já passou por isso ou está em guerra com o sócio sabe que é um processo muito desgastante e dolorido, mas vale lembrar: pode ser evitado.

A comparação é antiga, mas muito verdadeira: sociedade corporativa é um casamento. E podemos dizer que é uma relação ainda mais complicada, pois se passa mais tempo em função da empresa, do que com a família e amigos, e envolve DINHEIRO, EXPECTATIVA e SONHOS. Ninguém entra numa empreitada como essa para perder, não é mesmo? O relacionamento acaba desgastando naturalmente, ainda mais com as adversidades do próprio negócio. Muitas vezes, para evitar discussões, assuntos não são postos na mesa, e pronto! Questões mal resolvidas se acumulam e o cenário do caos é desenhado. Afinal, somos seres humanos e não existe dividir pessoal e profissional, somos a mesma pessoa. Então, o que se faz para evitar?

A BLISS Estratégia de Negócios já prestou consultoria a muitas empresas que passaram por isso e identificou alguns pontos que precisam ser observados, antes ainda de fechar a sociedade. “AFINIDADE, COMUNICAÇÃO CLARA, TRANSPARÊNCIA, FLEXIBILIDADE, RESPEITO e CONFIANÇA: esses pilares solidificam uma sociedade, aumentando suas chances de dar certo e permanecer inabalável, mesmo nos períodos mais difíceis”, explica a CEO da BLISS, Heloisa Kanter.

Quando se fala em AFINIDADE e CONFIANÇA, vale lembrar que não se trata de amizade. “É preciso muita atenção, pois serem bons amigos não significa que serão bons sócios. Não confunda. Afinidade aqui se refere ao fato de estarem alinhados no estilo de trabalhar, valores pessoais, terem os mesmos objetivos para a empresa, o mesmo foco. E você precisa confiar nessa pessoa, admirar seu trabalho como profissional”, conta Heloisa. A amizade pode ser consequência, mas nunca o principal motivo da empresa estar sendo criada.

As próximas questões importantes estão diretamente conectadas a um ditado antigo “o combinado não sai caro”: COMUNICAÇÃO CLARA e TRANSPARÊNCIA.  “A situação é bem comum. Na hora de abrir o negócio, nada é problema, só sorrisos e pura animação. Nas primeiras perdas, o que acontece? Correria para ver o que está ou não no papel, lamenta Heloisa. Formalize sociedade. Formalize decisões. Acertem todos os detalhes, alinhem claramente expectativas e responsabilidades, dividam atividades e turnos, para cada passo dentro da empresa, nada é exagero. Não deixe nada de boca ou pense que é óbvio. Essas diretrizes tornam a rotina de trabalho mais justa e organizada, ficando bom para todos.

Os últimos pilares que destacamos aqui têm a ver com relacionamento e bom ambiente de trabalho: FLEXIBILIDADE e RESPEITO. As decisões devem ser pelo melhor da empresa, não deve se tornar uma disputa sobre qual sócio tem a razão. “Já vimos muitas decisões entre sócios acabarem se tornando uma briga de egos. Todos saem perdendo com isso”, explica Heloisa Kanter. E, neste ponto, entra a questão que deu nome ao título dessa matéria: alguém precisa ceder. Nem sempre só você, nem sempre só o seu sócio. É preciso um equilíbrio. Ouse tentar algo diverso do que você imaginou. “Dê voz e respeite a opinião contrária. Nem sempre concordar em tudo pode ser bom. É preciso às vezes divergir para encontrar soluções diferentes e até inovadoras”, indica Heloisa. E, para finalizar, jamais envolva sua equipe nas disputas entre você e seu sócio, dividindo opiniões e expondo quem está no mesmo barco com você. A empresa inteira precisa de mesmo discurso e foco, não mude a direção disso, colocando tudo a perder.

Essas são algumas sugestões de como evitar problemas, mas, caso já esteja enfrentando essa dificuldade, a BLISS Estratégia de Negócios pode lhe auxiliar no processo de recuperação da harmonia entre os sócios.