+55 (51) 3061.0877

bliss@blissestrategia.com.br

Continue conectado

Post do blog

COMO se DIFERENCIAR no VAREJO?

5 julho 2019 | in Artigo | by Suzana Bierhals

A transformação digital acertou o mercado varejista em cheio. Muitas marcas, inclusive as mais conceituadas e fortes no segmento, precisaram se adaptar a essa realidade. Os hábitos de consumo e a jornada de compra são impactados diretamente por essas mudanças que ocorrem o tempo inteiro.

O varejo nunca morrerá porque a experiência promovida pelas marcas se transforma continuamente. O ambiente varejista aceitou o movimento e é cada vez menos embalagem e mais uma fábrica de soluções e experiências”, explica a CEO da BLISS Estratégia, Suzana Bierhals.

O que se faz para se diferenciar nesse contexto? Vamos descobrir juntos!

A PRIMEIRA COISA É CONHECER O SHOPPER

Resumidamente, “shopper” é aquele indivíduo que está no ponto de venda e, não necessariamente, será o consumidor do produto.

Um exemplo: um homem ou uma mulher de 40 anos em frente à gôndola de fraldas ou lendo rótulos de papinhas. Certamente eles não utilizarão os produtos, mas estão ali para escolher e, ainda mais neste exemplo, não poupam tempo e atenção para decidir pelo produto que vai para o carrinho de compras.

As marcas precisam pensar em ações e na apresentação dos produtos levando em consideração a decisão do shopper. Oferecer a experiência adequada é fundamental para garantir mais conversões ou, no vocabulário varejista, o sell out.

A SEGUNDA, ESTAR NOS CANAIS CERTOS

O produto está disponível no ponto de venda, devidamente precificado e organizado da maneira mais atrativa para o shopper. Ainda assim, não gera nenhuma venda.

É hora de identificar o que está acontecendo para as conversões não acontecerem. Em muitos casos, os produtos ficam estocados e parados nas gôndolas por não condizer com o momento de compra do shopper.

Alguém que entra em uma loja de conveniência está muito mais disposto a comprar uma cerveja em lata ou long neck do que uma garrafa de vinho português de R$ 2 mil.

Importante: não quer dizer que seja impossível vender, porém, será muito mais raro em relação à centena de vezes que pessoas entrarão na loja e sairão com uma ou duas cervejas na sacola.

Entender se o canal possui aderência ao perfil de compra do shopper determinará para onde direcionar mais energia e, consequentemente, aumentar as suas vendas.

POR ÚLTIMO, ACERTAR NA PROPOSTA

Se você conhece quem está em frente aos seus produtos no varejo e também distribui seus SKUs de maneira adequada nos canais de venda, o último passo para impulsionar as vendas é revisar se a proposta de valor está realmente clara.

É efetiva em comparação aos concorrentes do seu produto? Está adequada ao seu propósito? Ter clareza do que faz as pessoas optarem pelo trabalho que você oferece será fundamental para todo resto dar certo.

Pronto para encarar os desafios do varejo? A BLISS Estratégia pode comprar esse desafio e ajudar a desvendar o melhor para seus produtos no varejo.